ANUNCIE AQUI
073 9 9952-3037

Bahia sai atrás, mas consegue empate contra o Atlético Goianiense

  • Por Itamarati Notícias terça-feira, 12 de setembro de 2017 08:42:00 Comentários


    Bahia empatou partida disputada em Goiânia (Foto: Divulgação)


    Em uma apresentação marcada por posturas diferentes nos dois tempos, o Bahia apenas empatou em 1 a 1 com o Atlético Goianiense na noite desta segunda-feira (11), no estádio Olímpico de Goiânia, pela 23ª rodada do Campeonato Brasileiro. A equipe comandada por Preto Casagrande saiu perdendo com o gol de Luiz Fernando, mas conseguiu a igualdade com o meia Zé Rafael.

    Com o empate, o Esquadrão de Aço agora soma 27 pontos e ocupa o 15º lugar. A próxima partida do Tricolor será no próximo domingo (17), contra o Cruzeiro, no Mineirão, em Belo Horizonte.

    O JOGO

    Após 15 dias sem jogar, o Bahia entrou em campo com apenas uma mudança em relação ao revés diante do Botafogo: na defesa, Rodrigo Becão substituiu Tiago, que recondiciona a parte física após se recuperar de uma lesão.

    Os primeiro minutos iniciais da partida foram marcados pelas tentativas de ataque sem sucesso das duas equipes. Em uma delas, o atacante Rodrigão, do Bahia, chegou a acertar o travessão, mas em posição de impedimento.

    Aos 13 minutos da primeira etapa, após cobrança de escanteio, o zagueiro Gilvan cabeceou firme, mas o goleiro Jean usou do reflexo para fazer uma grande defesa.

    Apresentando uma postura defensiva, o Bahia viu o Atlético Goianiense ter mais posse de bola e boas oportunidades. Uma delas foi aos 21 minutos, após mais uma cobrança de escanteio, Igor cabeceou e a bola passou perto.

    O Bahia voltou a aparecer na grande área do rubro-negro dois minutos depois. Régis cobrou falta e, após sobra, Lucas Fonseca chutou firme e a bola explodiu na defesa.

    Luiz Fernando abre o placar para o Atlético

    Foi justamente em seu objetivo de jogo que o Bahia sofreu o primeiro gol: contra-ataque. Aos 32 minutos, após jogada bem encaixada, Jonathan cruzou do lado direito para Luiz Fernando. Com total liberdade, o meia empurrou para as redes e abriu o placar no Olímpico.

    Segundo tempo

    Em desvantagem, o Bahia deixou a postura defensiva de lado para buscar o empate. Aos cinco minutos do primeiro tempo, Renê Júnior aplicou passe em profundidade para Rodrigão, que chegou a marcar, mas em posição irregular apontada pela arbitragem.

    Zé Rafael empata

    A mudança de atitude do Bahia foi premiada. Após uma boa troca de passes, Mendoza serviu Zé Rafael, que driblou o goleiro Marcos com facilidade e tocou para o gol vazio.

    O Esquadrão de Aço mostrava querer mais, enquanto o Atlético Goianiense se manteve na defensiva. Aos 16, a tentativa foi de Renê Júnior, que chutou de fora da área e a bola passou por cima da meta.

    Fogo amigo

    Aos 20 minutos, uma jogada estranha quase recoloca o time da casa na frente. Após cruzamento, o zagueiro Rodrigo Becão cortou mal e quase traiu o goleiro Jean, que conseguiu evitar o gol contra.

    O Bahia teve uma boa chance aos 30 minutos, quando Rodrigão recebeu na entrada da área e bateu colocado para boa defesa do goleiro Marcos. Aos 41, Vinícius aproveitou sobra na área e bateu forte, mas Marcos defendeu bem.

    FICHA TÉCNICA
    Atlético-GO 1 x 1 Bahia
    Campeonato Brasileiro – 23ª rodada

    Local: Estádio Olímpico Pedro Ludovico, em Goiânia
    Data: 11/09/2017
    Horário: 20h
    Árbitro: Thiago Duarte Peixoto (SP)
    Assistentes: Herman Brumel Vani (SP) e Vitor Carmona Metestaine (SP)
    Assistentes adicionais: Vinicius Goncalves Dias Araújo (SP) e Salim Fende Chavez (SP)
    Cartões amarelos: André Castro (Atlético-GO) / Lucas Fonseca, Juninho Capixaba (Bahia)

    Cartões vermelhos:
    Gols: Luiz Fernando (Atlético-GO) / Zé Rafael (Bahia)

    Atlético-GO: Marcos; Jonathan, Gilvan, William Alves e Bruno Pacheco; André Castro, Igor (Ronaldo), Andrigo (Niltinho), Jorginho e Luiz Fernando (Alison); Walter.
    Técnico: João Paulo Sanches

    Bahia: Jean; Eduardo, Rodrigo Becão, Lucas Fonseca e Juninho Capixaba; Renê Junior, Edson e Régis (Vinícius); Zé Rafael, Mendoza (Edigar Junio) e Rodrigão (Allione). Técnico: Preto Casagrande.


    Fonte: Bahia Notícias