ANUNCIE AQUI
073 9 9952-3037

Jovem com 'barriga gigante' faz apelo por ajuda nas redes sociais na Bahia

  • Por Itamarati Notícias terça-feira, 26 de setembro de 2017 17:34:00 Comentários

    Uma jovem de 28 anos moradora da localidade de Lagoa da Torta, na zona rural entre as cidades de Caetité e Igaporã, ambas no sudoeste da Bahia, aparece em um vídeo nas redes sociais pedindo ajuda para tratar o crescimento exagerado da barriga.

    “Gostaria de pedir uma ajuda, porque eu passo no médico e o médico nunca descobriu o que tenho nessa barriga e já fazem três anos que minha menstruação não desce. Quem puder ajudar, por favor, me ajude”, diz o relato compartilhado nas redes.

    Em um perfil do Facebook em que o vídeo foi compartilhado, foram registradas mais de 540 mil visualizações.



    Mulher com barriga que cresce mais do que o normal faz apelo por ajuda nas redes sociais (Foto: Reprodução/ Facebook)


    Uma jovem de 28 anos moradora da localidade de Lagoa da Torta, na zona rural entre as cidades de Caetité e Igaporã, ambas no sudoeste da Bahia, aparece em um vídeo nas redes sociais pedindo ajuda para tratar o crescimento exagerado da barriga.

    “Gostaria de pedir uma ajuda, porque eu passo no médico e o médico nunca descobriu o que tenho nessa barriga e já fazem três anos que minha menstruação não desce. Quem puder ajudar, por favor, me ajude”, diz o relato compartilhado nas redes.

    Em um perfil do Facebook em que o vídeo foi compartilhado, foram registradas mais de 540 mil visualizações.

    Apesar de a mulher afirmar no vídeo que ainda não recebeu diagnóstico da doença, a assessoria da prefeitura da cidade de Igaporã disse ao G1 que a jovem foi diagnosticada com cirrose hepática.

    A assessoria diz que ela é atendida quando procura o Posto de Saúde da Família e o Hospital Municipal José Olinto Contrim Fernandes, desde o início desse ano.

    Segundo a prefeitura, a jovem faz um tratamento paliativo, com retirada de líquido da barriga, e deve ser preparada para fazer um transplante de fígado.

    Nesta terça-feira (26), ela foi atendida no hospital da cidade por um médico endocrinologista voluntário e fez uma nova drenagem. O G1 tentou contato com a jovem, mas a prefeitura de Igaporã informou que ela não tem telefone.
    Fonte: G1-BA