ANUNCIE AQUI
073 9 9952-3037

Petrobras reduz preço do gás industrial em 6,3%; Gás de cozinha fica 5% mais barato nas refinarias

  • Por Itamarati Notícias sexta-feira, 19 de janeiro de 2018 16:48:00 Comentários
    A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (19) que irá reduzir em 6,3% em média o preço do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) destinado aos usos industrial e comercial, em embalagens acima de 13 quilos. Os novos valores passam a valer a partir deste sábado (20).

    "A alteração se faz necessária devido à queda das cotações internacionais do produto, uma vez que a demanda ao longo do inverno europeu tem sido menor que a esperada pelo mercado", informou a estatal.

    Para o GLP industrial, a Petrobras informou que não fará alteração da política de preços.

    Na véspera, a estatal anunciou redução de 5% para o botijão de gás residencial, de até 13 kg, além de revisão da sua política de reajustes para o produto. A partir de agora, os reajustes para o GLP residencial serão trimestrais e não mais mensais.

    Para o GLP industrial, a política de preços da Petrobras usa como base o preço de paridade de importação, "além de uma margem que considera os riscos inerentes à atividade de importação como volatilidade da taxa de câmbio e dos preços".
    Ferrari Modena


    A Petrobras anunciou nesta sexta-feira (19) que irá reduzir em 6,3% em média o preço do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP) destinado aos usos industrial e comercial, em embalagens acima de 13 quilos. Os novos valores passam a valer a partir deste sábado (20).

    "A alteração se faz necessária devido à queda das cotações internacionais do produto, uma vez que a demanda ao longo do inverno europeu tem sido menor que a esperada pelo mercado", informou a estatal.

    Para o GLP industrial, a Petrobras informou que não fará alteração da política de preços.

    Na véspera, a estatal anunciou redução de 5% para o botijão de gás residencial, de até 13 kg, além de revisão da sua política de reajustes para o produto. A partir de agora, os reajustes para o GLP residencial serão trimestrais e não mais mensais.

    Para o GLP industrial, a política de preços da Petrobras usa como base o preço de paridade de importação, "além de uma margem que considera os riscos inerentes à atividade de importação como volatilidade da taxa de câmbio e dos preços".

    Ferrari Modena

    Petrobras anuncia nova política de preços para o gás de cozinha residencial


    Sindigás reclama

    Em nota, o Sindigás, que representa as distribuidoras, disse que a redução será entre 5,8% e 6,9%, dependendo do polo de suprimento, e disse que a falta de uma política de preços para o GLP a granel, vendido para indústrias e comércio, reforça a diferença de preços entre o gás vendido para as residências e indústrias.

    "O Sindigás reforça que falta ainda uma política de preços para o GLP industrial, o que aumenta a diferença de preços entre o GLP residencial e o industrial e ainda o ágio cobrado pela Petrobras em relação ao preço praticado no mercado internacional para o produto, destinado aos setores Comércio e Indústria – os que mais vêm sofrendo com a crise econômica", disse em comunicado.