ANUNCIE AQUI
073 9 9952-3037

Definidas as coligações, Alckmin terá mais tempo de TV que Lula, Meirelles, Alvaro Dias, Ciro e Marina juntos

  • Por Itamarati Notícias terça-feira, 7 de agosto de 2018 00:31:00 Comentários
    Resultado tem como base dados de analistas do banco BTG Pactual (TSE ainda não divulgou). Ao todo, tucano deve ter direito a 6min3seg de tempo de televisão em cada bloco de 12min30seg.


    Definidas as coligações para a campanha eleitoral deste ano, o candidato do PSDB à Presidência, Geraldo Alckmin, terá direito a mais tempo de TV que outros cinco rivais somados (Lula, Henrique Meirelles, Alvaro Dias, Ciro Gomes e Marina Silva).

    Ao todo, segundo levantamento com base em estudo de analistas do banco BTG Pactual, Alckmin terá direito a 6 minutos e 3 segundos de tempo de TV em cada bloco de propaganda, cujo tempo total é de 12 minutos e 30 segundos.
    Juntos, Lula (PT), Henrique Meirelles (MDB), Alvaro Dias (Pode), Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede) terão direito a 5 minutos e 7 segundos.
    • Geraldo Alckmin (PSDB, PP, PTB, PSD, SD, PRB, DEM, PPS, PR):6min3seg
    • Lula (PT, PCdoB, PROS, PCO): 2min7seg
    • Henrique Meirelles (MDB, PHS): 1min38seg
    • Alvaro Dias (Pode, PSC, PRP, PTC): 33seg
    • Ciro Gomes (PDT, Avante): 33seg
    • Marina Silva (Rede, PV): 16seg
    O resultado tem como base um levantamento feito por analistas do banco BTG Pactual sobre o cenário das eleições. O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) informou que só definirá os tempos oficiais após o dia 15 deste mês, quando acaba o prazo para registro das candidaturas.
    Tempo de TV na campanha presidencial
    Os 6 candidatos com mais tempo de TV por bloco (em segundos)
    Tempo de TV, em segundos3633631271279898333333331616Geraldo Alckmin (PSDB)Lula (PT)Henrique Meirelles (MDB)Álvaro Dias (Pode)Ciro Gomes (PDT)Marina Silva (Rede)050100150200250300350400

    Ciro Gomes (PDT)
    33
    Fonte: Com base em dados do banco BTG Pactual
    Nas últimas duas semanas, os 35 partidos fizeram convenções para definir quem lançar como candidato à Presidência; quem apoiar na disputa; e, até mesmo, optar por não lançar candidato nem apoiar algum postulante ao Palácio do Planalto.
    Ao todo, as convenções resultaram no lançamento de 14 candidaturas, mas o número vai baixar porque o PCdoB decidiu retirar a candidatura de Manuela D'Ávila para ela ser candidata a vice-presidente na chapa do PT.

    O primeiro turno da eleição está marcado para 7 de outubro e o segundo, para o dia 28.

    'Centrão'

    Candidato com mais tempo de TV, Alckmin teria direito, inicialmente, a 1 minuto e 14 segundos de TV por bloco de propaganda, mas, com o apoio do chamado "Centrão", o tempo ultrapassou 6 minutos.
    Isso porque, juntos, os partidos do grupo somam cerca de quatro minutos de tempo de TV por bloco.
    Parte do "Centrão" chegou a negociar com Ciro Gomes; outra parte negociou com o candidato do PSL, Jair Bolsonaro; e uma outra ala foi procurada pelo PT.
    Na semana passada, durante entrevista à GloboNews, Alckmin foi questionado sobre se buscou o apoio do "Centrão" em razão do tempo de TV. O candidato, então, respondeu: "Não é só tempo de TV. Nós temos no Brasil um quadro pluripartidário, o que é muito ruim. São 35 partidos, esta é a realidade", afirmou.

    Pesquisa eleitoral

    Segundo a última pesquisa Ibope, divulgada em 28 de junho, Lula aparece em primeiro lugar nas intenções de voto, com 33%. Em seguida, aparecem Jair Bolsonaro (PSL), com 15%; Marina Silva, com 7%; Ciro Gomes, com 4%; e Geraldo Alckmin, com 4%.
    A pesquisa (registro BR-02265/2018 no Tribunal Superior Eleitoral), encomendada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), foi realizada entre 21 e 24 de junho com 2 mil eleitores em 128 municípios. A margem de erro é de 2 pontos percentuais.


    Veja como estão as alianças eleitorais para a disputa presidencial (Foto: Alexandre Mauro e Igor Estrella/G1)